Efeito do Estímulo às Relações Interpessoais na Aprendizagem de Uma Tarefa Motora

Por: Leontine Lima dos Santos.

85 páginas. 2011 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A sala de aula constitui um microssistema perfeito, onde o professor interfere na formação dos seus educandos, através da manipulação das variáveis de aprendizagem e das relações interpessoais (SCHILD, 1999). O presente estudo se caracteriza como uma pesquisa experimental que objetivou verificar o efeito do estímulo às relações interpessoais na aprendizagem de uma tarefa motora em adolescentes. A amostra, intencional, composta por 72 alunos de uma escola da cidade de Pelotas-RS, foi dividida em dois grupos G1 e G2. Como tratamento da variável independente o G1, foi estimulado a desenvolver relações interpessoais através das díades de observação, e de ação conjunta, mediadas pelo professor, enquanto o G2, não recebeu estímulo às relações interpessoais. Para verificação da aprendizagem foram realizados pré e pós-testes, utilizando como instrumento uma Matriz de Análise do Salto em Distância. Os resultados das análises intragrupo mostraram que ocorreu aprendizagem, tanto no grupo G1 quanto no G2, com nível de significância p<0,001. Já, a análise intergrupos mostrou não haver diferença significativa entre os escores de aprendizagem permitindo concluir que o estímulo às relações interpessoais não interferiu na aprendizagem

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/dissertacoes-2011/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.