Efeito do Treinamento com Pesos e do Destreinamento Sobre o Estresse Oxidativo em Mulheres Idosas Obesas

Por: Alessandra Miyuki Okino, Alex Silva Ribeiro, Camila de Souza Padilha, Danilo Rodrigues Pereira da Silva e Matheus Amarante do Nascimento.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.17 - n.5 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a efetividade do treinamento com pesos (TP), seguido por um período semelhante de destreinamento, sobre a modulação do estresse oxidativo (EO) em mulheres idosas obesas. Quatorze mulheres (idade: 68,7 ± 4,8 anos; massa corporal: 71,3 ± 14,8 kg; estatura: 156,3 ± 7,2 cm; gordura corporal: 44,3 ± 4,4%) obesas (gordura corporal relativa ≥ 30%) foram submetidas a 12 semanas de um programa de TP seguido por igual período de destreinamento. Os produtos de proteínas de oxidação avançada (AOPP) e a capacidade antioxidante total plasmática (TRAP) foram utilizados como indicadores de estresse oxidativo. A AOPP não foi alterada pelo TP ou pelo destreinamento (P = 0,31). Por outro lado, a TRAP foi aumentada com o TP (+15,1%; P < 0,001) e se manteve elevada mesmo após 12 semanas de destreinamento (+10,5%; P < 0,001). Os resultados sugerem que o EO pode ser melhorado pelo TP e o período de 12 semanas de destreinamento não parece ser suficiente para desfazer as adaptações induzidas pelo TP em mulheres idosas obesas.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2015v17n5p517

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.