Efeito do Treinamento com Pesos em Série Simples e Séries Múltiplas Sobre a Força Muscular, Composição Corporal e Biomarcadores Sanguíneos em Mulheres Idosas

Por: Paolo Marcello da Cunha Fabro.

2017 07/03/2017

Send to Kindle


Resumo

O processo de envelhecimento acarreta inúmeras modificações morfológicas, metabólicas, fisiológicas e neuromusculares. Algumas dessas mudanças podem ser atenuadas ou até mesmo revertidas pela prática regular de exercícios com pesos. Entretanto, muitas das respostas associadas ao treinamento com pesos (TP) parecem ser protocolo-dependentes. Assim, o objetivo deste estudo foi comparar o efeito de um programa de TP realizado em séries simples ou séries múltiplas sobre a força muscular, composição corporal e biomarcadores sanguíneos em mulheres idosas não-treinadas. Para tanto, a amostra selecionada foi dividida aleatoriamente em três grupos, a saber: (1) grupo série simples (SS); (2) grupo séries múltiplas (SM); (3) grupo controle (GC). Os grupos SS e SM foram submetidos a 12 semanas de TP, com frequência de três sessões por semana. O protocolo de TP foi composto por oito exercícios que foram executados em séries simples ou séries múltiplas de 10-15 repetições. As variáveis analisadas foram força muscular, composição corporal, qualidade muscular de membros inferiores (QMI) e superiores (QMS), qualidade muscular total (QMT) e biomarcadores sanguíneos (glicose, colesterol total, HDL-c, VLDL-c, LDL-c, triglicerídeos, proteína C-reativa e IGF-1. Ambos os grupos (SS e SM) aumentaram a força muscular, MIGO, MIGO MS, MIGO total e das concentrações de IGF-1 quando comparados ao GC (P < 0,05). A gordura corporal e as concentrações de colesterol total, triglicerídeos, LDL-c, glicose e proteína C-reativa foram reduzidas (P < 0,05) tanto no grupo SS quanto no grupo SM, sem diferenças entre eles (P > 0,05). A prática do TP resultou em melhoria da QMI, QMS e QMT (P < 0,05), contudo, não modificou as concentrações de HDL-c e VLDLc (P > 0,05), independente do uso de séries simples ou séries múltiplas. Os resultados sugerem que 12 semanas de TP podem melhorar a força muscular, a composição corporal e o comportamento metabólico de idosas não- treinadas, independente do uso de uma ou três séries por exercício.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000211310

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.