Efeito do Treinamento com Restrição Parcial do Fluxo Sanguíneo em Adultos Mais Velhos e Idosos: Uma Revisão Sistemática

Por: , Aline Machado Araujo, Matheus Pintanel de Freitas e Rodrigo Kohn Cardoso.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.20 - n.2 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O treinamento de baixa intensidade com restrição do fluxo sanguíneo (RFS) tem sido sugerido como alternativa para o treinamento adultos mais velhos e idosos. Assim, o presente estudo objetivou revisar a literatura existente referente ao efeito do treinamento com RFS em adultos mais velhos e idosos. A estratégia de busca consistiu a partir de estudos experimentais que objetivaram verificar os efeitos do treinamento com RFS sobre qualquer desfecho em indivíduos com 50 anos ou mais. Foi realizada busca eletrônica nas bases de dados Pubmed/Medline, Bireme, Scielo, Lilacs e Cochrane, publicados até dezembro de 2015. Foram incluídos estudos experimentais, publicados em inglês e português, com adultos com 50 anos ou mais. A escala Downs & Black foi utilizada para averiguar a qualidade metodológica dos artigos. Dos 60 estudos encontrados, 12 foram incluídos na revisão. O treinamento com RFS melhorou o grau de força, a massa, o torque e a potência muscular, a capacidade funcional, a saúde óssea, a complacência venosa, o consumo de oxigênio de pico, o fluxo sanguíneo e o equilíbrio e a performance geral. Quanto à qualidade metodológica os estudos apresentaram um escore médio de 16,2 pontos (DP=1,6). A prescrição de exercícios de baixa intensidade com RFS pode ser uma alternativa para o treinamento de adultos mais velhos e idosos. Porém, futuros estudos devem atentem para a qualidade metodológica, especialmente validade externa e poder, principais lacunas apresentadas pelos estudos revisados.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2018v20n2p219

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.