Efeito da Ingestão de Carboidrato e Cafeína na Atividade Mioelétrica e na Fadiga do Bíceps Braquial

Por: Lucenildo Silva Cerqueira.

170 páginas. 2011 22/02/2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse estudo foi testar a hipótese que a ingestão previa de carboidrato (CHO) isolado e/ou combinado com cafeína (Caf), atenua a fadiga neuromuscular e altera a amplitude da atividade eletromiográfica (EMG) da porção longa do bíceps braquial em contrações dinâmicas e estáticas. Nove voluntários visitaram o laboratório para um desenho experimental randomizado e em duplo cego cruzado, para Placebo, CHO e CHO + Caf em diferentes dias, separados por pelo menos 72 h. Cada visita consistiu em duas contrações voluntárias máximas (CVM). Cada CVM foi executada antes e após um teste de contrações dinâmicas até a exaustão, com carga de 75% de uma repetição máxima e cinco min de repouso entre cada contração. Esse protocolo foi realizado duas vezes (pré e pós-suplementação, separados por uma hora em repouso). A atividade EMG foi registrada em todas as visitas. As variáveis da EMG [root mean square (RMS) e Frequência Mediana (FM) entre 20-500 Hz (FM20-500Hz) e entre 15-45 Hz (FM15-45Hz)] foram determinadas e comparadas dividindo-se os sinais em fase inicial e final. Um trecho correspondente à mediana do número de repetições foi adicionado. A glicemia foi significantemente elevada com aingestão de CHO quando comparado com o Placebo, mas não foi significantemente diferente entre CHO e CHO + Caf. Observou-se um significativo aumento do RMS durante a CVM e nas contrações dinâmicas, enquanto a FM20-500Hz diminuiu, indicando fadiga. Não foi observada diferença significativa entre Placebo, CHO e CHO + Caf para o RMS e FM20-500Hz. Na FM15-45Hz, foi observada uma significativa diminuição nas visitas Placebo e CHO. Concluindo, o RMS e a FM20-500Hz não foram afetados pela ingestão de CHO e CHO + Caf, indicando fadiga.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.