Efeito da Ingestão Hídrica Sobre a Recuperação Cardiovascular Pós-exercício

Por: Edson Campana Rezende, , , Marcelle de Paula Ribeiro, Rhenan Bartels Ferreira e Tiago Peçanha.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.16 - n.1 - 2014

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico promove a elevação da frequência cardíaca (FC), pressão arterial (PA) e, por consequência, do duplo produto (DP). Imediatamente após o término do exercício, há a recuperação da FC; resposta que indica boa saúde cardiovascular. A PA também apre-senta queda pós-exercício, atingindo, eventualmente, valores abaixo do repouso (hipotensão pós-exercício; HPE). Estudos têm demonstrado efeito positivo da ingestão hídrica (IH) sobre a recuperação da FC pós-exercício. Pouco se sabe a respeito do efeito dessa estratégia sobre o comportamento da PA e do DP nesse período. O objetivo do estudo foi investigar o efeito da IH sobre o trabalho cardiovascular pós-exercício, por meio da avaliação da FC, PA e DP. Quatorze voluntários saudáveis (22 ± 1,4 anos) participaram desse estudo. A sessão experimental constou do registro da FC e PA sistólica (PAS) e diastólica (PAD) de repouso, seguido de exercício físico submáximo em cicloergômetro. Posteriormente, realizou-se a IH e registro das variáveis cardiovasculares na recuperação. Adicionalmente, realizou-se uma sessão controle, excluindo-se a IH pós-exercício. O DP foi calculado a partir do produto da FC pela PAS. A IH impediu a ocorrência de HPE na PAD, porém acelerou a redução da FC e do DP, no período da recuperação pós-exercício, quando comparada à sessão controle.Pode-se concluir que a IH é uma estratégia eficiente na redução do trabalho cardiovascular pós-exercício.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2014v16n1p76

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.