Efeito da Lipólise Induzida Pela Cafeína na Performance e no Metabolismo de Glicose Durante o Exercício Intermitente

Por: Armindo Antônio Alves, Benedito Sérgio Denadai e Leonardo Reis Silveira.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.3 - 2004

Send to Kindle


.Resumo

Uma elevada taxa na oxidação de ácidos graxos reduz a oxidação de glicose em músculo esquelético. Esse efeito seria importante durante o exercício intermitente intenso, uma vez que, baixos níveis de glicogênio ou altos níveis de lactato muscular estão diretamente envolvidos com o mecanismo de fadiga muscular. Nosso objetivo foi examinar se uma maior disponibilidade de ácidos graxos induz uma redução nos níveis de lactato e glicose sanguínea, seguido de um aumento no tempo de exaustão (TE) durante o exercício intermitente intenso. 10 ciclistas masculinos foram submetidos a testes para determinação do limiar anaeróbio (LA), potência anaeróbia máxima (P.A.M.) e índice de fadiga (I.F.). Após 48 h, foram submetidos a uma sessão de exercício intermitente no ciclo-ergômetro a uma intensidade de 30% acima do LA. Os participantes ingeriram cafeína (CF) (5 mg.kg-1) ou placebo (PL) (5 mg.kg-1) 60 min antes do exercício. Amostras de sangue para determinação de cafeína e ácidos graxos livres (AGL) foram coletadas antes do exercício (0 min) e para determinação de glicose e lactato foram coletadas a cada 5 min durante o exercício. Entre as diferentes variáveis coletadas houve uma diferença significativa no tempo de exaustão (TE) após a ingestão de CF comparado a mesma situação após ingesta de PL (82,4 ± 28 vs 56,2 ± 17 min) (p < 0,05). A ingesta de CF também aumentou as concentrações de AGL antes de exercício (0,183 ± 0,097 vs 0,110 ± 0,052 µg.dL-1) (p < 0,05). As concentrações de glicose sanguínea aumentaram significantemente com CF apenas nos instantes finais do exercício (p < 0,05), ao passo que as concentrações de lactato não sofreram alterações (p > 0,05). Os valores de percepção subjetiva de esforço (PSE) foram estatisiticamente significativos apenas no final do exercício quando as análises foram realizadas dentro de cada grupo isoladamente (p < 0,05). Nossos resultados sugerem que o aumento da lipólise induzido pela CF pode contribuir com a performance durante o exercício intermitente intenso via uma redução na utilização de glicose e aumento do TE. PALAVRAS-CHAVE: cafeína, exercício intermitente e glicose.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/569/593

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.