Efeito Relativo da Idade em Crianças e Jovens Participantes de Jogos Estudantis

Por: , Debora Navarro Rocha Cortela, Layla Maria Campos Aburachid e Vinicius Leonel Carneiro.

Conexões - v.11 - n.1 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O Efeito Relativo da Idade (ERI) tem sido observado em diversos escalões etários e modalidades esportivas. Neste trabalho averiguou-se a incidência e a extensão do ERI nas equipes campeãs e finalistas dos Jogos Estudantis de Castro – PR (JECA). Para isto, foram levantas as datas de nascimento de 358 atletas de ambos os sexos e praticantes das modalidades: basquetebol, futsal e voleibol. Através do software SPSS 20.0 foram produzidas estatísticas descritivas de tendência central, frequências, percentagens e o teste Qui-quadrado com nível de significância pré-estabelecido em p≤0,05. Apesar do baixo nível de competitividade verificou-se uma frequência significativamente superior de participantes nascidos no primeiro semestre do ano vigente para competição quando se observou: a amostra total, amostra masculina, para o agrupamento G2 (12,2±0,5 anos de idade), para a amostra feminina do agrupamento G2, para os praticantes de basquetebol e para os basquetebolistas do gênero masculino. Estes resultados alertam para a necessidade de se rever os modelos de seleção esportiva e de divisão dos escalonamentos etários para que todas as crianças e jovens tenham as mesmas condições de participar e de se desenvolverem dentro do esporte.

Endereço: http://fefnet178.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/870

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.