Efeito do Tratamento com Exercício Físico na Capacidade Funcional em Tabagistas com Doença Arterial Coronariana

Por: Roberto Carlos Barrera Garcia.

2010

Send to Kindle


Resumo

O tabagismo é identificado como fator de risco entre seis das oito principais causas de morte no mundo, com um óbito registrado a cada seis segundos. As doenças cardiovasculares como a doença arterial coronariana (DAC) é uma possível consequência do consumo do tabaco. Além de prejudicar as atividades físicas, o tabagismo afeta a capacidade funcional expressada na diminuição do consumo máximo de oxigênio (VO2máx). Embora seja conhecido que o exercício físico aeróbio aprimora o VO2máx junto com a capacidade funcional, são poucos os estudos que tratam sobre o efeito do exercício aeróbico sistemático em fumantes e seus níveis de VO2máx. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do tratamento com exercício físico aeróbico sobre capacidade funcional em tabagistas com DAC. Esta pesquisa retrospectiva experimental foi realizada a partir do banco de dados da Clínica Cardiosport em Florianópolis/SC, previamente aprovada pelo Comitê de Ética. A amostra casual sistemática (n=27) foi composta por homens tabagistas com doença arterial coronariana (DAC) diagnosticada com pelo menos dez anos de fumo, apresentando idade média de 61 anos (±8 anos) e índice de massa corporal (IMC) igual a 27 (23-31), Os pacientes foram divididos em dois grupos distintos, sendo um grupo controle com abstinência e sem treinamento (GC) e um grupo experimental sem abstinência e com treinamento aeróbico (GE). A variável analisada para avaliação da capacidade funcional foi o VO2máx. As estatísticas evidenciaram um aumento no VO2máx no GE de 20,33 (17,50-38,70) para 21,00 (17,10-44,20)ml/kg-1/min-1 considerado estatisticamente significativo (p=0.002). No grupo GC não se observou aumento significativo, obtendo valores de 27,10 (17,00-31,90) para 27,40 (16,50-32,20) ml/kg-1/min-1 pré e pós testes respectivamente, Considerando o p=0,05 para ambos os grupos. Conclui-se que embora o aumento no VO2máx no GE tenha sido significativo, tais valores permanecem nas classificações mais baixas dos níveis de capacidade funcional para pessoas saudáveis, e que a abstinência do fumo por oito semanas no resulta em aprimoramento do VO2máx. O exercício físico aeróbico melhora a capacidade funcional em pacientes tabagistas com DAC num período de oito semanas.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.