Efeito do Treinamento Físico, Baseado em Avaliação Ergoespriromética, na Capacidade Aeróbica de Atletas de Voleibol

Por: Newton Nunes.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.21 - n.2 - 2000

Send to Kindle


Resumo

A prescrição de treinamento físico (TF) baseada nos limiares ventilatórios determinados por avaliações ergoespirométricas, tem sido muito útil para atletas. O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito de um curto período de TF, baseado nos limiares ventilatórios na capacidade física de jogadores de voleibol. Seis jogadores de voleibol (25± 4 anos) do sexo masculino foram estudados durante a fase competitiva do Campeonato Estadual. Os jogadores foram submetidos a duas avaliações ergoespirométricas máxima em esteira com um intervalo de três meses. Nesse período, o treinamento aeróbico foi desenvolvido numa intensidade entre o limiar anaeróbico e o ponto de compensação respiratória, e o treinamento anaeróbico foi realizado em uma intensidade acima do ponto de compensação respiratória. O TF causou um aumento significante no consumo máximo de oxigênio (48,0±2,9 vs. 51,0 ±3,1 ml. Kg. – min-1, P < 0,05), mas sem alteração significante na potência máxima, frequencia cardiaca máxima e ventilação máxima. Os valores de consumo de oxigênio e frequencia cardíaca, nos quais os limiares ventilatórios foram atingidos, tenderam a ser mais elevados após o TF. Concluindo, um curto período de três meses de TF baseado nos limiares ventilatórios é efetivo para elevar o consumo máximo de oxigênio em jogadores de voleibol e, além disso, tende a elevar os limiares ventilatórios.

Endereço: http://rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/776

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.