Efeito do Treinamento Físico em Parâmetros Hemodinâmicos e no Estresse Oxidativo em Camundongos Fêmeas Ldl Knockout Submetidas à Privação dos Hormônios Ovarianos.

Por: Kátia de Angelis Lobo D’ ávila.

2008 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

As doenças cardiovasculares representam as maiores causas de morbi-mortalidade em indivíduos de ambos os sexos. As mulheres após a menopausa freqüentemente apresentam alterações no perfil lipídico, que tem sido associado ao aumento do risco cardiovascular verificado nesse período. Por outro lado, o treinamento físico tem sido reconhecido como um tratamento não farmacológico para doenças metabólicas e cardiovasculares. O objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos do treinamento físico sobre o controle autonômico cardiovascular e perfil oxidativo e nitrosativo de camundongos fêmeas controle (C57) e LDL Knockout submetidas à privação dos hormônios ovarianos. Foram utilizados camundongos fêmeas controle (C57) e Knockout para o receptor do colesterol LDL ooforectomizadas (retirada bilateral dos ovários) divididas em 4 grupos: controle ooforectomizado sedentário (COS, n=14), controle ooforectomizado treinado (COT, n=14), LDL Knockout sedentário (LOS, n=19) e LDL Knockout treinado (LOT, n=19). Uma semana após a retirada dos ovários os grupos treinados foram submetidos a um protocolo de treinamento físico aeróbio em esteira ergométrica, com intensidade moderada e duração progressiva (1h/dia; 5 dias/sem; 50-65% da velocidade máxima de corrida no teste de esforço) durante 4 semanas. As medidas dos parâmetros metabólicos de triglicerídeos e o colesterol total sanguíneo foram realizados após jejum de 4 horas no início e ao final do protocolo.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2008_072_heeren.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.