Efeito do Treinamento Vibratório na Força Muscular e em Testes Funcionais em Idosos Fisicamente Ativos

Por: , Lilian Wallerstein, Marcelo Eduardo de Souza Nunes, Maria Cecilia Oliveira da Fonseca, Paula Regina Gehring, Renata Gonçalves da Silva, Rosana Andreotti, Sueli Santos e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.11 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar o efeito do treinamento de vibração na força e na potência musculares, a 60º.s-1 e a 180º.s-1 e na funcionalidade de idosos. Participaram do estudo quarenta e sete idosos que já frequentavam um programa de exercícios físicos. Os sujeitos foram divididos em dois grupos: grupo experimental (GE) (n=24, 70.7±5.8 anos, 62.7±12.3 kg e 155.9±8.0 cm ) e grupo controle (GC) (n=23, 70.0±5.7 anos, 65.3±10.7 kg e 157.9±6.6 cm). Adicionalmente ao programa de exercícios físicos, o GE realizou o treinamento de vibração durante 13 semanas, sendo 2 vezes por semana, enquanto que o GC continuou apenas com o programa regular de exercícios físicos. O treinamento de vibração não foi efetivo em melhorar a força, a potência e o desempenho nos testes funcionais dos idosos. No entanto, encontra-se efeito de tempo para os testes de força dos flexores de cotovelo, à distância percorrida no teste de caminhada de 6 minutos e a redução no tempo para realizar o percurso no teste de agilidade/equilíbrio. Os resultados sugerem que o treinamento de vibração parece não ser eficiente para modificar a funcionalidade bem como a força e a potência musculares em idosos fisicamente ativos.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2009v11n2p166

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.