Efeito da Velocidade do Estímulo no Desempenho de Uma Tarefa Complexa de Timing Coincidente em Crianças e Adolescentes

Por: Andrea Freudenheim, Cássia Moreira, Go Tani, Jane Silva, Jorge Oliveira, , Paula Oliveira e .

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.5 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

RESUMO O objetivo deste estudo foi verificar o efeito de diferentes velocidades de deslocamento do estímulo no desempenho de uma tarefa complexa de timing coincidente. No experimento 1, 42 crianças realizaram 25 tentativas na tarefa de tocar quatro alvos em integração a um estímulo visual, distribuídas em três grupos conforme as velocidades dos estímulos: lento (1,11 m/s), moderado (0,89 m/s) e rápido (0,74 m/s). Não foi detectada diferença significativa (p<0,05) para a medida de erro absoluto. Para o erro variável, foi detectada diferença entre os grupos de velocidade rápida e moderada e entre os de velocidade moderada e lenta. No experimento 2, 49 adolescentes realizaram 25 tentativas em tarefa semelhante, distribuídos em três grupos em função da velocidade do estímulo (2,02 m/s, 1,70 m/s e 1,48 m/s). Não foram detectadas diferenças significativas entre os grupos. Conclui-se que numa tarefa complexa de timing coincidente, a velocidade do deslocamento do estímulo não afeta a precisão do desempenho de crianças e adolescentes, mas afeta a consistência do desempenho de crianças. Portanto, os resultados desse estudo não corroboram os da literatura baseados em estudos com tarefas simples de timing coincidente. No entanto, estudos adicionais necessitam ser realizados para explorar um espectro maior de velocidades de propagação do estímulo. Palavras-chave: timing coincidente, desempenho, tarefas complexas.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.