Efeitos de 15 Dias de Suplementação de Aminoácidos de Cadeia Ramificada (acr) na Composição Corporal e na Resistência Muscular Estática Durante Uma Expedição na Cordillera Blanca (peru)

Por: Simone Biesek.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.21 - n.2 - 2000

Send to Kindle


Resumo

Para investigar a influência da suplementação de aminoácidos de cadeia ramificada (ACR) na composição corporal e na resistência muscular estática, durante uma expedição de 15 dias em alta-montanha, oito indivíduos (com idade média de 30,5 ± 5,7 anos) foram avaliados antes e após exposição à altitude, na cidade de Lima-Peru. O experimento foi conduzido dentro de um procedimento “triplo-cego”, no qual os oito indivíduos foram divididos aleatoriamente em dois grupos de quatro que, comparados entre si não apresentavam diferenças significativas (p> 0,05) ao início da expedição. O primeiro grupo de estudo recebeu comprimidos com uma mistura de aminoácidos de caldeia ramificada (ACR), contendo por cápsula: 146 mg de L-leucina, 120mg de L-valina, 110mg de L-isoleucina. O segundo grupo recebeu uma substância inerte com a mesma aparência e sabor da mistura de ACR, constituindo um placebo (PLAC). A ingestão energética entre os grupos não diferiu significativamente (138,10 ± 6,53 kj.kg-1.dia-1 do grupo PLAC, versus 143,54 ±17,32 kj.kg-1.dia-1 do grupo ACR). Quanto à massa corporal, foi verificada redução significativa (p> 0,05) apenas no percentual de gordura de ambos os grupos. A massa corporal magra não reduziu-se significativamente. Foi constatada redução significativa (p> 0,05) nas dobras cutâneas abdominais de ambos os grupos. Houve também redução significativa nas dobras cutâneas subescapular (p> 0,01)supra-iliaca (p> 0,05)e peitoral (p> 0,03)do grupo ACR. Observou-se uma diminuição na resistência estática da musculatura flexora de membros superiores no grupo ACR, o mesmo ocorrendo na musculatura extensora dos membros inferiores no grupo PLAC. Apesar do grupo que fez uso de aminoácidos de cadeia ramificada ter apresentado algum aumento na massa corporal magra, não observou-se contudo, diferença significativa (p> 0,05). Assim, os dados sugerem que a manipulação com este suplemento não apresentou efeito no tempo de sustentação de contrações isométricas na musculatura estudada, não contribuindo desta maneira para redução na fadiga muscular.

Endereço: http://rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/777

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.