Efeitos Agudos e Crônicos de Um Programa de Alongamento Estático e Dinâmico no Rendimento em Jovens Atletas do Futebol

Por: Diego Laureano Gonçalves, Marcelo Baptista Dohnert e Tiago Sebastiá Pavão.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.19 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO: O alongamento é uma técnica terapêutica e pode ser utilizada como forma de aquecimento para aumentar a flexibilidade ou diminuir a dor ao longo do movimento, com objetivos na melhora da performance e redução do risco de lesões. 
OBJETIVO: Verificar os efeitos agudos e crônicos de um programa de alongamento estático em relação ao dinâmico na performance em jovens atletas do futebol. 
MÉTODOS: Estudo clínico randomizado de equivalência realizado entre agosto e novembro de 2010 junto à categoria sub-17 do Grêmio Torrense. Após preencherem os critérios de inclusão, atletas foram aleatoriamente alocados em dois grupos: alongamento estático ou alongamento dinâmico. Todos realizaram uma avaliação inicial e foram submetidos à primeira intervenção. Após, foram novamente avaliados e ao término de 12 sessões de treinamento. Foram avaliadas as valências flexibilidade, impulsão, velocidade, força e recrutamento muscular. 
RESULTADOS: A impulsão horizontal melhorou significativamente nos dois grupos do estudo, porém esta melhora persistiu na fase crônica apenas no grupo alongamento estático (p = 0,02). A flexibilidade aumentou significativamente em ambos os grupos na fase aguda, porém só no grupo estático se verificou o seguimento desta melhora na fase crônica (p = 0,03). As duas formas de alongamento levaram a perda de rendimento no teste de velocidade. Não se observou melhora da força muscular de isquiotibiais ao longo do período do estudo em ambos os grupos. A atividade elétrica dos isquiotibiais diminuiu significativamente na fase aguda para o grupo alongamento estático (p = 0,035) e aumentou significativamente na fase crônica no grupo alongamento dinâmico (p = 0,038). 
CONCLUSÃO: Neste estudo conclui-se que alongamentos de forma estática melhoram a flexibilidade e impulsão horizontal, enquanto que alongamentos dinâmicos melhoram a ativação muscular.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922013000400003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.