Efeitos da Atividade Física nas Atividades da Vida Diária em Indivíduos com Doença de Parkinson.

Por: Maria Dilailça Trigueiro de Oliveira Ferreira.

119 páginas. 2008 08/10/2008

Send to Kindle


Resumo

A doença de Parkinson (DP) é uma doença crônica e progressiva do SNC caracterizada pela perda progressiva (regional), acima de 60%, dos neurônios dopaminérgicos, que acomete principalmente o sistema motor. A perda desses neurônios acarreta diminuição progressiva da dopamina, ocasionando o surgimento dos principais sinais/sintomas que são: tremor de repouso, bradicinesia, rigidez muscular e instabilidade postural. Esses sinais/sintomas podem diminuir a capacidade de indivíduos com DP em movimentar-se normal e independentemente, alterando sua qualidade de vida. A atividade física tem se mostrado essencial para prevenir e reabilitar problemas de saúde e até proteger contra a perda das células neuronais. Para tanto, foram realizados 2 estudos. O Estudo 1 pretendeu observar os efeitos de uma programa de atividade física generalizada (PAFG) na mobilidade funcional na realização das AVDs de indivíduos em estágios iniciais da DP. Vinte e um indivíduos com DP em estágios de 1 a 2 da escala da Hoehn e Yahr iniciaram o treinamento e somente doze indivíduos com DP (65,92 ± 7 anos) foram reavaliados. O Estudo 2 verificou os efeitos de um programa de exercícios de manutenção (PEM) na mobilidade funcional na realização das AVDs de indivíduos em estágios mais avançados da DP. Dez indivíduos com DP em estágios de 1 a 3 da escala da Hoehn e Yahr iniciaram as atividades e somente oito (71,13 ± 8 anos) foram reavaliados. Foram analisadas as seguintes variáveis para ambos os estudos: 1) variáveis de controle: clínicas, o acometimento da doença e o estado mental; funcionais: equilíbrio funcional e as capacidades funcionais; nível de atividade física e a qualidade de vida; 2) variáveis dependentes: tempo gasto e número de passos no desempenho motor das tarefas Timed "Up and Go" (TUGt e TUGp) e Postural Locomotion Manual (PLMt e PLMp) antes e após os programas de intervenção. Para o Estudo 1, a ANOVA evidenciou efeito de treinamento para as variáveis dependentes TUGt (F1,11=13,390, p

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2597&listaDetalhes%5B%5D=2597&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.