Efeitos da Carga Externa na Potência Máxima no Salto Vertical: Comparação Entre Atletas de Voleibol e Indivíduos Ativos Fisicamente

Por: Ana Paula Xavier Ladeira, Caroline Oliveira Pires, Gilberto Guimarães, , Rosangela Guimarães Romano e Sônia Cavalcanti Corrêa.

Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte - v.8 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O voleibol é caracterizado pela grande quantidade de saltos repetitivos durante o jogo, afirma CARDOSO et al,  (2005). O salto vertical é um requisito inerente a pratica do voleibol, descrevem BITTENCOURT et al (2005), já que ele faz  parte dos movimentos de ataque e defesa desse esporte, como a cortada, o saque e o bloqueio, e acaba por se tornar um fator  diferencial para a performance dos jogadores. Um dos principais objetivos do treinamento de atletas de voleibol é o  desenvolvimento de saltos verticais cada vez mais altos pelos jogadores, já que a resistência muscular e suas manifestações são  indispensáveis na medida em que o atleta repete com freqüência os movimentos requisitados. O salto vertical considerado  excelente depende da força e da velocidade dos membros inferiores, ou seja, da potência. Estudos de DRISS et al. (2001) com  potência instantânea máxima durante o salto vertical descreveram que não havia diferença significativa adicionando-se 0, 5, 10  kg a atletas de potência e de força na execução do salto vertical a partir da posição grupada, sem uso dos braços

Endereço: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/view/1619/2359

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.