Efeitos Crônicos do Treinamento Resistido Sobre Marcadores de Risco Cardiometabólico em Mulheres Idosas

Por: Pedro Ferreira Alves de Oliveira.

82 páginas. 2014 02/12/2014

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O envelhecimento é crescente em todo o mundo e trata-se de um processo durante o qual ocorre, progressivamente, o declínio de todos os sistemas fisiológicos, inclusive o cardiovascular e o metabólico. Perfil lipídico, proteína C-reativa (PCR), pressão arterial (PA),glicemia e insulinemia são importantes marcadores de risco cardio metabólico e suas disfunções estão relacionadas com esse processo. Intervenções que minimizem esses efeitos deletérios são de grande relevância e a prática regular de atividade física vem sendo bastante recomendada para esse fim, em especial o treinamento resistido (TR), porém pouco se sabe sobre seus efeitos nessa questão. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos de 12 semanas de TR sobre marcadores de risco cardio metabólico em mulheres idosas. Metodologia: Trata-se de um estudo pré-experimental. A amostra foi composta por 22 mulheres idosas que foram submetidas a um programa de TR por 12 semanas, 3 vezes por semana, composto por 8 exercícios,caracterizado por 3 séries de 8 a 12 repetições, com 1 min de intervalo de recuperação, a uma intensidade entre 6 e 8 pontos na escala OMNI-RES. Além disso, as voluntárias tiveram suas medidas antropométricas, espessura muscular, pico de torque isocinético e marcadores de risco cardiometabólico avaliados antes e após a intervenção. Teste t pareado para dados paramétricos e teste de Wilcoxon para dados não paramétricos foram utilizados para comparar os resultados pré e pós. A significância estatística adotada foi p < 0,05 e o software SPSS versão 18.0 foi utilizado para realização de todas as análises. Resultados: O colesterol total e o colesterol LDL apresentaram reduções significativas após a intervenção. A glicemia, insulina basal e o HOMAIR tiveram seus valores igualmente diminuídos. Não houve nenhuma alteração significante napressão arterial sistólica (PAS), pressão arterial diastólica (PAD), triglicerídeos, colesterol HDL,HOMA beta, PCR e espessura muscular das voluntárias. Peso, índice de massa corporal (IMC) e circunferência de cintura também apresentaram significativas reduções e a força muscular aumentou nas duas melhores performances de cada velocidade analisada: Pico de Torque (PT)60º/s-1 e 180º/s-1. Conclusões: É possível concluir que o TR aplicado por um período de 12semanas produz melhorias sobre marcadores de risco cardiometabólico em mulheres idosas. No entanto, são necessários novos estudos com diferentes desenhos metodológicos para se verificara possibilidade de maiores efeitos do TR sobre o sistema cardiometabólico nessa população.

Endereço: http://googleweblight.com/?lite_url=http://repositorio.unb.br/handle/10482/17175&lc=pt-BR&s=1&m=638&host=www.google.com.br&ts=1513867101&sig=AOyes_S6k0Q9oMnLnFElc-UiJogye15bFg

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.