Efeitos da Banda Elástica na Atividade Muscular e na Força Isométrica dos Extensores de Joelho

Por: Fábio Sisconeto de Freitas, Paulo Henrique Marchetti e Willy Andrade Gomes.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.24 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A banda elástica de joelhos (BEJ) é um equipamento utilizado por powerlifters, weightlifters e sujeitos treinados em força, com o objetivo de estabilizar a articulação do joelho e aumentar o desempenho da força (efeito carry over). Objetivo: Comparar os efeitos do uso da banda elástica de joelhos na atividade muscular de vasto lateral (VL) e na força de extensores de joelhos, durante a contração voluntária máxima isométrica (CVMI) na cadeira extensora. Métodos: Participaram do estudo 18 sujeitos saudáveis (idade: 25,56 ± 4,84 anos, massa corporal total: 81,83 ± 8,73 kg, estatura: 176 ± 5,17 cm), do gênero masculino, treinados em força (> 1 ano). Foram realizadas três contrações voluntárias máximas (CVMI’s de extensores de joelho, de cinco segundos por 10 segundos de intervalo entre as tentativas, para cada condição experimental: controle (C); com banda elástica de joelhos (BEJ); e com tensor (T). Foram avaliados o desempenho de extensores de joelho e a atividade muscular de VL. Uma ANOVA com medidas repetidas foi utilizada para comparar as variáveis dependentes (carry over; pico de força, IEMG e Impulso). Resultados: Para o carry over, o uso da BEJ apresentou maior valor (74,21%) quando comparada a condição controle (P<0,001, d=0,96) e 79,37% maior do que o tensor (P<0,001, d=0,97). O pico de força foi 12,2% maior na condição C comparado à BEJ (P=0,018, d=0,71). Para o impulso, a condição controle apresentou um aumento de 8% comparado ao uso da BEJ (P=0,015, d=0,62). Para a IEMG não foram observadas diferenças significantes. Conclusão: O uso da banda elástica de joelhos aumentou a capacidade de produção de força durante a extensão de joelho. A remoção do efeito mecânico proveniente do carry over, durante a CVMI, reduz o desempenho de força dos extensores de joelho, mas não a ativação muscular do VL. Nível de Evidência I; Estudos terapêuticos - Investigação dos resultados do tratamento.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922018000400295&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.