Efeitos da Ingestão de água e de Bebida Carboidratada Eletrolítica Sobre o Desempenho Físico Durante o Exercício Submáximo em Ambiente Quente e úmido

Por: Marcelo Henrique Salviano de Faria.

100 páginas. 2002 19/04/2002

Send to Kindle


Resumo

O principal objetivo do presente estudo foi comparar a temperatura retal, a freqüência cardíaca, a taxa de sudorese, a densidade urinária, o percentual de desidratação e a percepção subjetiva do esforço de homens, durante 90 min de exercício em cicloergômetro a 60 % do vo2, em uma câmara ambiental a 28o C e 78% de umidade, sob duas condições experimentais diferentes, uma com ingestão de carboidratos e minerais e a outra com gelatina placebo. Parâmetros anaeróbicos medidos durante o teste de Wingate, executado ao final dos 90 min de exercício aeróbio também foram comparados. Sete sujeitos jovens do sexo masculino (média de idade, peso, e percentual de gordura e VO2max de 21,43 4,20 anos, 65,46 10,45 kg, 9,40 1,78 %, 60,38 4,76 ml.kg-1min-1, respectivamente) participaram voluntariamente deste estudo. Eles ingeriram um volume adequado de água destilada e cápsulas contendo carboidratos e minerais, ou placebo em intervalos de 15 de exercício. A temperatura retal dos sujeitos (medida utilizando sondas retais conectadas a uma teletermômetro Yellow Springs Incorporated®400-A) e a freqüência cardíaca (medida utilizando um medidor de freqüência cardíaca Polar®- Vantage XLTM) foram monitoradas de 5 em 5 min, ao longo do experimento.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/KMCM-929LZ4

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.