Efeitos da Kinesio Taping no Desempenho Neuromuscular Durante Exercício Resistido com Diferentes Velocidades

Por: Rogério Avelar Guedes.

45 páginas. 2014 08/10/2014

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVOS: Analisar os efeitos imediatos e após 24 horas de aplicação da KT em variáveis relacionadas ao desempenho neuromuscular durante exercício isocinético de extensão do joelho, realizado em diferentes velocidades. MÉTODOS: ensaio controlado e aleatório. Participaram do estudo 17 indivíduos jovens com idade média de 22.0 ± 2.5 anos, altura média de 1,76 ± 0.1, peso médio de 71.6 ± 15,2, do sexo masculino, sadios e fisicamente ativos. Os participantes deram entrada sequencial no estudo e foram alocados aleatoriamente em dois grupos: 1) Kinesio Taping (KT); e 2) Placebo (PL). Os voluntários foram submetidos a um processo de familiarização dos procedimentos de avaliação do estudo. O procedimento de avalição foi caracterizado por uma série de cinco repetições máximas de extensão do joelho nas velocidades de 60, 180 e 300º.s-1 em dinamômetro isocinético. Os voluntários foram instruídos a comparecer ao laboratório em três diferentes dias, separados por um intervalo de 24 horas: 1) avaliação das variáveis neuromusculares sem a aplicação da KT - linha de base (LB), 2) avaliação das variáveis neuromusculares imediatamente após a aplicação da KT (IME), e 3) avaliação das variáveis neuromusculares 24 horas após a aplicação da KT (24H). A bandagem foi aplicada na região do músculo reto femoral. A anormalidade dos dados foi confirmada pelo teste de Kolomogorov-Smirnov, e os dados são apresentados pela média e desvio padrão. No presente estudo, considerou-se a repetição em que se atingiu o maior valor do pico de torque (PT). Para a avaliação da influência da aplicação da KT nas variáveis PT, TTPT, TDA e TLR foi utilizada uma análise de variância (ANOVA) fatorial mista para medidas repetidas 2x3 (grupos KT e PL X velocidades de 60, 180 e 300º.s-1) nos diferentes momentos LB, IME e 24H. Adotou-se uma significância de 5% (p<0.05). RESULTADOS: Os resultados de PT encontrados não foram significantes em nenhuma das três velocidades e momentos. Para os valores de TTPT também não foram encontrados resultados significantes entre os dois grupos e os momentos. Os resultados da TDA e do TLR não foram significantes em nenhum dos três momentos para nenhum dos dois grupos. Não foram observados diferenças significantes entre a utilização da KT e da bandagem PL. CONCLUSÃO: Os resultados do presente estudo demonstram que a KT não apresenta efeitos no desempenho neuromuscular durante a realização do exercício isocinético em diferentes velocidades, imediatamente após a aplicação ou com 24 horas de uso da bandagem elástica. Tais achados reforçam a importância de se rever o uso deste recurso enquanto estratégia para melhorar o desempenho durante atividades físicas e esportivas.

Endereço: http://googleweblight.com/?lite_url=http://repositorio.unb.br/handle/10482/16408&lc=pt-BR&s=1&m=638&host=www.google.com.br&ts=1513867101&sig=AOyes_SVcfroXooZZdGHUSdR07ZwXmadlg

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.