Efeitos da Orientação da Atividade Física em Pacientes com Osteoartrite Avançada do Joelho

Por: Monica Paschoal Nogueira e Ricardo de Souza Campos Fernandes.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.22 - n.4 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A osteoartrite (OA) do joelho atinge 20% da população mundial e 70% a 80% dos indivíduos com mais de 65 anos. Caracteriza-se por dor e incapacidade funcional determinada pela degeneração da cartilagem articular e do osso subcondral. Seu tratamento conservador inclui a prática de exercícios físicos. Objetivo: Determinar os efeitos da prescrição e orientação da atividade física em pacientes com OA avançada do joelho. Métodos: Foram incluídos 23 pacientes submetidos a atividade física com orientação e avaliados no momento inicial, aos três e aos seis meses, pelo sistema de pontuação EVA e WOMAC (3 domínios). Foi utilizado o modelo linear generalizado e nas situações com diferença significante entre os tempos de avaliação, foram feitas comparações múltiplas com o teste de Bonferroni, com nível de significância de cinco por cento. Resultados: Houve diferença estatisticamente significante entre as pontuações EVA e WOMAC no início do estudo e aos três e seis meses. Esses resultados foram independentes do grau de OA e de doença uni ou bilateral. Conclusão: A orientação da atividade física no tratamento de pacientes com OA avançada de joelho, melhora a função articular e deve ser considerada inclusive nos casos com indicação de artroplastia.
 

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922016000200097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.