Efeitos da Prática de Musculação nos Estados de Humor de Jovens Aprendizes

Por: Camila Cristina Fonseca Bicalho, Cristina Carvalho de Melo, , Tatiana Lima Boletini e Varley Teoldo da Costa.

Revista Brasileira de Psicologia do Esporte - v.8 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: verificar os efeitos da atividade física nos estados de humor no ambiente de trabalho. Método: Foram avaliados 56 Jovens Aprendizes de uma empresa sendo 42 do sexo masculino e 14 do sexo feminino. O instrumento utilizado para coleta dos dados referentes à avaliação do estado de humor foi o questionário BRAMS, que contém 24 itens organizados em seis dimensões: tensão, depressão, raiva, vigor, fadiga e confusão. Cada item é avaliado em uma escala de cinco pontos (0 = nada a 4 = extremamente), sendo o somatório de cada dimensão (escore bruto) interpretado através de uma tabela percentil. Resultados: Os valores médios das variáveis emocionais nas diferentes situações avaliadas revelam que as dimensões negativas (tensão, depressão, raiva e confusão) apresentaram diminuição nos dias com prática de musculação, apenas para a dimensão negativa “fadiga” não houve diminuição; a dimensão positiva “vigor” permaneceu inalterada. Conclusão: A partir dos resultados encontrados nesse estudo, é possível concluir que uma sessão de musculação, modifica de forma positiva o estado de humor dos sujeitos.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBPE/article/view/8319

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.