Efeitos da Prática do Método Pilates na Postura Corporal de Mulheres Adultas Saudáveis

Por: Emanuelle Francine Detogni Schmit.

65 páginas. 2015 19/06/2015

Send to Kindle


Resumo

O Método Pilates propicia melhora da flexibilidade, coordenação motora e força muscular, podendo refletir em ajustes posturais. Contudo, ainda não existem evidências acerca dos resultados da prática em relação à postura corporal, principalmente, devido às divergências metodológicas das pesquisas. Assim, os objetivos do presente estudo foram: verificar o efeito de 30 sessões do Método Pilates em mulheres adultas saudáveis no alinhamento postural estático, hábitos posturais, equilíbrio dinâmico e esquema corporal; além de adaptar um instrumento de avaliação do esquema corporal e testar sua repetibilidade e reprodutibilidade. A fim de verificar o estado da arte do objetivo geral da presente dissertação, foi conduzida uma revisão sistemática, em que uma busca em bases de dados foi realizada e somente os estudos que atingissem todos os critérios de elegibilidade foram incluídos. Quatro ensaios clínicos que verificaram o efeito da prática do Pilates na postura corporal estática foram incluídos. Os resultados desta revisão sugerem que a partir de 24 sessões de Pilates, praticadas duas vezes por semana, ocorrem ajustes nos alinhamentos frontal dos ombros e sagital da pelve em adultas jovens. E, após 48 sessões, soma-se a melhora no alinhamento sagital da cabeça. Entretanto, mais pesquisas são necessárias para entender os efeitos em relação à postura corporal como um todo, além de, verificar a afirmação empírica de Joseph Pilates acerca da prática “[...] em 30 sessões, você terá um novo corpo”. Para sanar essa lacuna, foi realizado um estudo de tipo quase-experimental, em que 19 mulheres adultas sedentárias saudáveis foram submetidas a 30 sessões de Mat Pilates, duas vezes por semana. Sendo avaliadas na admissão, pré e pós intervenção, quanto ao equilíbrio dinâmico (SEBT), postura corporal estática (protocolo e software DIPA) e hábitos posturais (questionário BackPEI). Houve melhora, após a intervenção, no equilíbrio dinâmico (p < 0,001) e ajustes posturais no alinhamento da coluna e sua respectiva flecha no plano frontal (p = 0,006) e no equilíbrio postural do tronco no plano sagital (p = 0,011). Porém, a participação em 30 sessões de Pilates, duas vezes por semana, parece não surtir efeito nos hábitos posturais na posição sentada (p > 0,05), melhorando apenas o modo de pegar um objeto do chão (p < 0,025). Com o intuito de avaliar o esquema corporal, foi conduzido um estudo adaptando uma metodologia já existente, além de testar sua repetibilidade e reprodutibilidade, bem como a aplicabilidade. Foram avaliadas 65 mulheres adultas saudáveis, e os resultados indicaram excelente repetibilidade, já, em relação à reprodutibilidade, essa fica restrita a área do esquema corporal e a distância entre trocânteres. A participação em trinta sessões de Pilates, duas vezes por semana, melhorou o índice de percepção do quadril (p = 0,037) porém parece não ser capaz de modificar a percepção da área do esquema corporal.

Endereço: http://hdl.handle.net/10183/122295

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.