Efeitos da Restrição Calórica e do Exercício Sobre os Indicadores de Estresse Oxidativo

Por: Katia Ramos Silva.

82 páginas. 2014 24/02/2014

Send to Kindle


Resumo

Restrição Calórica (RC) é definida como diminuição da ingestão de calorias sem provocar desnutrição. A RC está associada à redução de espécies reativas de oxigênio (EROs) responsáveis pelo aumento do estresse oxidativo que tem como consequências oxidação e dano a proteínas, lipídeos e DNA. O exercício físico regular também é conhecido por aumentar a atividade antioxidante reequilibrando o sistema redox. Contudo, o efeito da associação entre RC e exercício sobre o perfil oxidativo ainda não foi bem caracterizado. O objetivo desta dissertação é caracterizar os efeitos fisiológicos e moleculares da combinação do treinamento de alta intensidade e da restrição calórica sobre os marcadores de estresse oxidativo e lesão celular. Foram utilizados 32 ratos Wistars machos, com 3 meses de idade, divididos em 4 grupos: Controle sedentário (C) e treinado (T), Restrição sedentário (RC) e Restrição treinado (RC+T). O protocolo de restrição calórica foi baseado em dieta dia sim, dia não (Every other day). O treinamento utilizado foi intervalado de alta intensidade em piscina. Aspectos fisiológicos foram observados tais como, peso e glicemia. Além disso, o desempenho dos animais antes, durante e depois do período de treinamento. Foram avaliados marcadores de estresse oxidativo (proteína carbonilada e TBARs), dano celular (CK, TGO, TGP, LDH, GGT) além da capacidade antioxidante e do estado redox. Como efeitos sistêmicos da restrição calórica e treinamento, observamos um menor aumento de peso em todos os grupos quando comparado ao controle. A glicemia de jejum se manteve em todos os grupos, no entanto, o treinamento associado a restrição calórica aumentou a absorção de glicose. Quanto ao desempenho físico, observamos que a restrição associada ao treinamento maximizou o tempo de nado destes animais. Os marcadores de estresse oxidativo, proteína carbonilada e peroxidação lipídica foram reduzidos pela restrição calórica associada ao treinamento. Os marcadores de dano celular foram reduzidos com a combinação da RC+T. A capadidade antioxidante enzimatica e não enzimatica foram potencializadas pela 8 combinação da RC e treinamento. Como conclusão, podemos sugerir que a restrição crônica de calorias em associação com o treinamento intervalado de alta intensidade melhora a performance, minimiza danos oxidativos e favorece o equilíbrio redox.

Endereço: http://www.eefd.ufrj.br/stricto-sensu

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.