Efeitos da Restrição Calórica e do Treinamento Intervalado de Alta Intensidade Sobre o Metabolismo

Por: Clarice Muniz Navegantes da Silva.

91 páginas. 2014 25/02/2014

Send to Kindle


Resumo

Restrição calórica (RC) é definida como diminuição da ingestão de calorias sem provocar desnutrição. Tanto a RC quanto o treinamento regular são capazes de induzir mudanças globais no metabolismo energético. Os efeitos metabólicos da restrição calórica associada ao treinamento de alta intensidade ainda são pouco conhecidos. O objetivo desta dissertação é caracterizar os efeitos metabólicos da combinação do treinamento de alta intensidade e da restrição calórica sobre o metabolismo energético. Para tal, 32 ratos Wistars machos com 2 meses de idade foram divididos em quatro grupos: Controle (C) e Treinado (T), Restrição (RC) e Restrição Treinado (RC/T). O protocolo de restrição calórica foi baseado em dieta dia sim, dia não (Every other day). O treinamento utilizado foi intervalado de alta intensidade em piscina. Como efeitos sistêmicos da restrição calórica e treinamento, o aumento de peso foi reduzido em 16% e 20% quando comparados ao controle nos grupos RC e RC/T, respectivamente. A glicemia de jejum se manteve em todos os grupos, no entanto, o treinamento associado à restrição calórica aumentou a absorção de glicose em 23%. Quanto ao desempenho físico, a restrição associada ao treinamento aumentou em ~ três vezes o tempo de nado no último teste de desempenho em relação ao controle e 50% em relação ao grupo treinado. O grupo RC/T apresentou um aumento da atividade da hexoquinase quando comparado ao grupo controle. O treinamento induziu uma redução da quantidade da enzima PFK no músculo gastrocnêmio, enquanto que a RC parece ser capaz de reverter esse decréscimo. Foi observado redução de NADH no grupo RC/T indicando um maior fluxo oxidativo pela demanda mitocondrial para produção de ATP, nos músculos oxidativos, com redução de 67% no GV, 16 % no sóleo e 43 % no coração. No músculo GV o acoplamento mitocondrial foi 90% maior que no grupo controle, causando uma eficiência respiratória e uma redução de 37% no vazamento de prótons no grupo RC/T. Corroborando com o aumento da eficiência mitocondrial no gastrocnêmio a atividade da ATPsintase também foi aumentada em 90% no grupo 10 RC/T em relação ao controle. Os resultados indicam que ambos RC e T podem modular a glicólise, o metabolismo mitocondrial e as sinalizações metabólicas em longo prazo. Contudo, a associação entre RC/T torna o metabolismo glicolítico e oxidativo mais eficiente que os tratamentos em separado.

Endereço: http://www.eefd.ufrj.br/stricto-sensu

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.