Efeitos da Suplementação de Proteína de Soja Versus Proteína do Soro do Leite em Idosos com Pré-fragilidade e Fragilidade Submetidos a Um Programa de Treinamento de Força

Por: Alan Lins Fernandes.

124 páginas. 2017 16/10/2017

Send to Kindle


Resumo


A fragilidade cursa com importante alterações biológicas, dentre as quais destacam-se uma considerável perda de massa, força e função muscular. O consumo de proteínas aliado ao treinamento de força, parece atuar como uma estratégia promissora para atenuar alguns danos morfofuncionais decorrentes do envelhecimento. Portanto, a presente tese tem como objetivo central investigar os efeitos de diferentes fontes de suplementação de proteínas (Soja versus whey) combinadas ao treinamento de força sobre a massa e força muscular em idosos com pré-fragilidade e fragilidade. Esta tese faz parte de um grande ensaio clínico registrado na plataforma clinicaltrial.gov (NCT01890382), intitulado "Protein Intake and Resistance Training in Aging: The Pro Elderly Study", com desenho aleatorizado, duplo-cego, controlado por placebo e de grupos paralelos. Os voluntários foram randomicament alocados para compor os três grupos experimentais, placebo (PLA, n = 21), Whey (n = 22) e Soja (n = 22). Todas as análises seguiram o princípio de intenção de tratamento (ITT) através do Mixed Model (SAS) para análises de medidas repetidas e, quando pertinente, post hoc de Tukey para comparações múltiplas. Os resultados demonstraram que a média de ingestão protéica total; PC;; nos grupos whey e soja, respectivamente) não foi capaz de gerar diferenças entre as fontes ou superioridade ao placebo no tocante a massa, força e função muscular dos idosos com pré-fragilidade e fragilidade. Todos os grupos apresentaram aumento na massa magra (+ 0,4 kg), massa apendicular (+ 0,3 kg), ganhos de força muscular nos testes de 1RM no Leg-Press (+ 13 kg) e no supino (+ 5,0 kg), aumento do PT (+ 8,5 N.m) e da TDF geral (+ 60 N.m.;& sup1;), aumento na AST dos músculos reto femoral ( + 0,04 cm²) e vasto lateral (+1,3 cm²), melhora da resistência muscular de membos inferiores (+ 1,1 u.a) e melhora na qualidade de vida, sem ddistinção entre PLA, whey e soja. Portanto, não foram observadas diferenças entre as fontes protéicas em resposta ao TF sobre a massa, força ou função muscular de idosos pré-frágeis e frágeis
 

Endereço: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-30012018-110203/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.