Efeitos de Bebidas Energéticas no Equilíbrio Hidroeletrolítico em Exercício

Por: Ana Paula Muniz Guttierres, , Juscélia Cristina Pereira, Rita de Cássia G Alfenas e Valéria Cristina de Faria.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.17 - n.4 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Verificar o efeito da ingestão prévia de bebida energética (BE) com (BE1) e sem carboidratos (BE2) sobre o equilíbrio hidroeletrolítico no exercício contínuo. Metodologia: Participaram do estudo 12 voluntários do sexo masculino. O protocolo de exercícios con-sistia de três sessões experimentais com duração de 60 minutos de exercício contínuo (65-75% VO2MáxEs), seguido por um sprint de 6 km. Trata-se de um estudo duplo cego, crossoverrandomizado, em que 40 minutos antes do início dos exercícios foram ingeridas uma das três bebidas: BE1, BE2, ou bebida placebo (PL). A quantidade de bebida consumida foi calcu-lada individualmente, para fornecer uma dose de 2 mg de cafeína/kg de peso corporal (PC). Resultados: Não houve diferença (p > .05) entre os três tratamentos nos parâmetros do balanço hídrico, nas concentrações plasmáticas do sódio e no hematócrito. Após a fase do sprint, no tratamento PL, houve aumento significativo nos valores de potássio comparado com os tratamentos BE1 (p = .017) e BE2 (p = .012). Conclusão: Ambas as bebidas, BE1 e BE2, geraram semelhante equilíbrio hidroeletrolítico em relação ao PL, não sendo observa-do efeito diurético durante o exercício

Endereço: https://rpcd.fade.up.pt/entradaPT.html

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.