Efeitos de Um Programa de Intervenção Cognitivo Motora em Crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Por: Juliana Cristina Fernandes Bilhar Marques.

136 páginas. 2019 05/04/2019

Send to Kindle


Resumo

O Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade é o transtorno do neurodesenvolvimento mais comum da infância, possui como característica um padrão persistente de desatenção, hiperatividade e/ou impulsividade. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos de um Programa de Intervenção Cognitivo Motora (PICM) nos sintomas de crianças com indicadores de TDAH, além de verificar o desempenho motor e aspectos cognitivos após a intervenção. Alguns estudos indicam que a estimulação motora e cognitiva realizada precocemente pode interferir na minimização dos sintomas e, consequentemente, no impacto deste ao longo da vida. Método: um total de 796 crianças, com idades entre quatro e seis anos, participou do processo de triagem para verificação de elegibilidade. Após a análise das respostas dos pais e professores pelo instrumento SNAP-IV e verificação dos critérios de inclusão e exclusão, 40 crianças apresentaram indicadores do TDAH, sendo divididas em dois grupos: experimental (GE) e controle (GC). Estas crianças foram avaliadas pelo SNAP-IV para verificação da intensidade dos sintomas de desatenção e hiperatividade, pela Movement Assessment Battery for Children (2ª ed.) para o desempenho motor, Teste de Trilhas para Pré-Escolares para flexibilidade cognitiva, Teste de Tempo de Reação Simples Seriado (TRSS) para atenção sustentada e Teste PathSpan para memória operacional visuoespacial. O GE foi submetido a 16 sessões do PICM, que envolvia atividades em grupo com estímulos para coordenação motora grossa, coordenação motora fina, equilíbrio, noção espacial e funções cognitivas. Resultados: De acordo com o Teste ANOVA, houve diferença estatística na comparação intergrupo para os sintomas de hiperatividade, de acordo com a resposta dos professores (p=0,015), e para os sintomas de desatenção, também ocorreu diferença intragrupo (p=0,020) e intergrupo (p=0,013), pela resposta dos pais, indicando aumento da intensidade destes sintomas para o GC. Além desta medida, verificou-se, por meio do Teste Wilcoxon, diferença estatística significante na comparação intragrupo em relação ao GE (p=0,035) no TRSS. Discussão: nossos achados demonstraram que a intervenção proposta não minimizou os sintomas de desatenção, de acordo com a resposta dos pais, porém pode ter atuado como fator protetivo para o aumento destes sintomas, já para os sintomas de hiperatividade, pela resposta dos professores, a intervenção também pode ter atuado como fator protetivo para a maior intensidade destes. Além deste desfecho, os resultados demonstraram que a intervenção interferiu na atenção sustentada das crianças que foram submetidas à intervenção. Todavia, para as demais medidas relacionadas ao desempenho motor, memória operacional e flexibilidade cognitiva, a intervenção não levou a alterações. Estes resultados indicam que abordagens envolvendo estímulos motores e cognitivos podem ser uma alternativa para a minimização dos sintomas do TDAH e melhora da atenção sustentada
 

Endereço: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39136/tde-14062019-152158/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.