Efeitos de Diferentes Intervalos de Recuperação nas Respostas Neuromusculares em Crianças

Por: Carlos Ernesto Santos Ferreira, Jeeser Alves de Almeida, José Carlos de Britto Vidal Filho, Marcelo Pereira Magalhães de Sales e Martim Bottaro.

Revista da Educação Física - UEM - v.22 - n.4 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O propósito do presente estudo foi verificar os efeitos de diferentes intervalos de recuperação (IRs) entre séries de exercícios resistidos em crianças nas variáveis de pico de torque (PT) e trabalho total (TT). Participaram do estudo 18 meninos (11,1 ± 0,52 anos, 32,9 ± 3,32 kg e 142,6 ± 4,78 cm, classificados nos estágios de Tanner 1 e 2). Foi utilizado um protocolo de três séries de dez repetições de exercícios isocinéticos em dois IRs (de um e dois minutos) nas velocidades de 60º/s e 180º/s. Não foram encontradas diferenças significativas (P> 0,05) no PT, TT entre os IRs de um e dois minutos nas velocidades de 60º/s e 180º/s. Conclui-se que as crianças necessitam de curtos períodos de recuperação (um minuto) para a manutenção daperformance muscular, indicando assim uma alta capacidade de resistência à fadiga em exercícios resistidos de alta intensidade e com diferentes velocidades de execução.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/11074/8660

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.