Efeitos do Programa Ar Livre no Rio de Janeiro Sobre a Autonomia de Idosas Octogenárias

Por: , Helio Furtado, José Manuel Vilaça Maio-alves, Larissa Aguirres e Nadia Souza Lima da Silva.

Motricidade - v.14 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Com o aumento da expectativa de vida, é importante reconhecer o impacto dos programas de promoção da saúde nos idosos. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do programa físico Ar Livre do Rio de Janeiro sobre a autonomia funcional de mulheres idosas octogenárias. Para este fim, mulheres idosas de 19 anos do Rio de Janeiro Ar LivreForam selecionadas academias de ginástica para o grupo experimental (GE) (n = 23; 82,57 ± 3,78 anos) e para o Grupo Controle (GC) (n = 17; 82,88 ± 2,23 anos) das casas de convivência da cidade do Rio de Janeiro. de Janeiro. Para acessar a autonomia funcional foi utilizado o protocolo de Rikli e Jones (1999) em dois tempos separados por (28 semanas). Observou-se no GE aumento significativo (p = 0,010) no teste de força dos membros superiores (13,00 ± 3,41 a 15,09 ± 3,60 vezes, pré e pós-inervação, respectivamente) e aumento significativo (p = 0,002) em 2 minutos. teste no GC (36,59 ± 15,00 a 47,24 ± 10,96 vezes, pré e pós, respectivamente). No entanto, quaisquer diferenças significativas entre os grupos foram observadas em todas as variáveis --

Endereço: https://revistas.rcaap.pt/motricidade/article/view/14877

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.