Efeitos do Exercício Físico (natação) nos Grânulos Atriais dos Cardiomiócitos de Camundongos com Doença de Chagas Crônica. Análise Morfoquantitativa

Por: Roberto Ferraboli.

2009 17/12/2009

Send to Kindle


Resumo

A doença de Chagas é causada por um protozoário que infecta várias espécies de mamíferos, incluindo humanos de qualquer idade. Na maioria dos indivíduos infectados, se manifesta inicialmente pela disseminação do parasita no sangue e tecidos com formas clínicas diversas, desde assintomática até miocardite aguda com destruição de células cardíacas, inclusive miócitos podendo causar óbito. O objetivo deste trabalho foi estudar os efeitos do exercício físico (natação) nos grânulos atriais e componentes dos cardiomiócitos de camundongos com doença de Chagas crônica. Foram selecionados 20 camundongos machos, divididos em quatro grupos de cinco animais: Grupo controle sedentário (CS); Grupo controle nadador (CN); Grupo chagásico sem exercício (CHS) e Grupo chagásico nadador (CHN). Nos grupos CHS e CHN, foram inoculadas 1000 formas de Trypanosoma cruzi (cepa Y) por via intraperitoneal e após 40 dias da infecção, comprovada a fase crônica, iniciou-se o protocolo de exercícios. Os grupos CS e CHS realizaram o exercício durante 10 min/dia e os grupos CN e CHN seguiram o protocolo de treinamento 5 vezes por semana, durante 30 min por 9 semanas. Os animais foram eutanasiados e o átrio direito retirado. Foram feitos cortes ultrafinos submetidos às análises morfométrica e estereológica, utilizando eletronfotomicrografias, obtidas por microscopia eletrônica de transmissão. Os dados foram submetidos a estatística através do método ANOVA (dois caminhos) e teste post hoc de Tukey (p < 0, 05). Os resultados mostraram que houve aumento na relação peso corpóreo final/peso do coração no grupo CS. Ao analisarmos a densidade numérica de grânulos atriais, observamos que não houve diferença estatística (p>0.05) entre os grupos estudados. Verificamos que o grupo CHN apresentou a menor porcentagem de grânulos pequenos (58%), enquanto que o grupo CHS apresentou a maior porcentagem destes (80%). Verificamos que a densidade de volume das seguintes organelas: complexo de Golgi, grânulos atriais, miofibrilas e mitocondrias, se apresentaram diferentemente nos cardiomiócitos dos grupos estudados. Concluímos que o exercício físico moderado apresentou efeitos benéficos no grupo chagásico nadador.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2010_125_ferraboli.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.