Efeitos do Fator de Crescimento Insulínico-i Sobre o Músculo Esquelético e Suas Relações com o Exercício Físico

Por: A. Figueira Jr., C. B. Urtado, C. K. Ferreira, C. R. Cavaglierí, D. Foscchini, F. Donatto, Jonato Prestes e S. C. C. Alves.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.14 - n.3 - 2006

Send to Kindle


Resumo

O fator de crescimento insulínico-I (IGF-I) e seus componentes exercem importante efeito sobre o crescimento somático e tecidual em muitas espécies. O IGF-I exerce um papel central na hipertrofia muscular associada ao exercício. Este polipeptídeo tem importante função no anabolismo tecidual, causando hipertrofia e hiperplasia tecidual em vários tipos de células, incluindo mioblastos do músculo esquelético e fibroblastos do tendão. As respostas do IGF-I ao exercício físico são dependentes da intensidade e duração do mesmo, podendo sua concentração estar reduzida em exercícios extenuantes (maratona) e aumentado em exercícios de curta duração e intensidade relativa (treinamento com pesos). Sendo assim, esse trabalho tem por objetivo revisar os principais efeitos do IGF-I sobre o músculo esquelético e suas relações com o exercício.
 

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/706/711

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.