Efeitos Genéticos e Ambientais nos Indicadores da Composiçãocorporal. Uma Revisão Centrada em Estudos de Agregação Familiar

Por: André Seabra, José Antônio Ribeiro Maia, e Rui Garganta.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.9 - n.4 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo principal dessa revisão foi abordar aspectos relacionados com a influência dos fatores genéticos e ambientais nos indicadores da composição corporal. Realizou-se uma pesquisa na base de dados Pubmed, selecionandose os estudos que apresentassem informações acerca de agregação familiar, com base em estimativas de heritabilidade, em delineamentos de famílias nucleares e/ou pedigrees extensos, em que as técnicas para a avaliação da composição corporal fossem a densitometria computadorizada por absorciometria radiológica de dupla energia, a pesagem hidrostática, a tomografi a computadorizada, a impedância bioelétrica ou a mensuração de dobras cutâneas. Os resultados mostraram que uma parte moderada a elevada dos diferentes fenótipos da composição corporal são condicionados por fatores genéticos, evidenciando uma forte agregação familiar. Verifi cou-se uma ampla variabilidade nas estimativas de heritabilidade inter e intra fenótipos. Além das diferenças nas técnicas utilizadas, a discrepância pode ser devida a aspectos relacionados com a magnitude da amostra, aspectos étnicos e culturais inerentes a cada população e o design do estudo. Conclui-se que os fenótipos da composição corporal são de natureza multifatorial onde, em alguns casos, o ambiente possui uma forte contribuição na característica observada. Os fatores genéticos são responsáveis por 30 a 76% da variabilidade dos diferentes fenótipos da composição corporal.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4112

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.