Efeitos da Natação na Capacidade Funcional de Mulheres Idosas

Por: Lucy Gomes, Martim Bottaro, e Ricardo José Rabelo.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.3 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos de um programa de aprendizagem de natação sobre a realização das atividades da vida diária (AVD) de mulheres idosas. A amostra foi constituída por 44 mulheres, voluntárias, na faixa etária de 60 a 70 anos (64,27 + 3,05 anos) divididas aleatoriamente em dois grupos: um Grupo Experimental (GE)
com 24 participantes e um Grupo Controle (GC) com 20 participantes. Para a avaliação do desempenho das Atividades da Vida Diária (AVD) foi utilizado o protocolo de ANDREOTTI & OKUMA (1999). O programa de natação foi realizado por um período de 12 semanas, três vezes por semana com duração de 50 minutos cada sessão. Todos os dados foram analisados por meio da Análise de Variância Split-Plot (SPANOVA) para determinar diferenças entre o GE e GC. No caso de ocorrência de diferenças significativas intragrupos na SPANOVA, utilizou-se o Teste t de Student dependente para determinar onde foi encontrada a diferença significativa. Os dados estatísticos revelaram uma melhora significativa (p = 0,05) em todas as variáveis do GE (caminhar e / ou correr 800 m; sentar-se e levantar-se e locomover-se pela sala; subir e descer degraus; subir escadas; levantarse do solo; habilidades manuais e calçar meias). Porém, o GC não apresentou nenhuma melhora significativa (p > 0,05).Portanto, verificou-se que a natação pode ser uma estratégia favorável para a melhoria da capacidade de realização das AVD em idosos que apresentem características similares a da amostra do presente estudo.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/issue/view/50

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.