Efeitos do Treinamento de Ginástica Localizada e Hidroginástica nos Níveis de Força e no V02 de Praticantes de Academia

Por: Simone de Assumpção Belém.

99 páginas. 2005

Send to Kindle


Resumo

o objetivo deste estudo foi comparar os efeitos do treinamento de ,ginástica localizada e hidroginástica nos níveis de força e de V02 entre ,mulheres não atletas. A amostra foi composta por 34 mulheres voluntáiiaspraticantes de ginástica localizada (GL n=17) e hidroginástica (GH n= 17) ,com idades entre 46,29±4,67 e 49,53±4,69 anos respectivamente, de ,academias da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, Os sujeitos deveriam ,estar em treinamento a não menos que seis meses e não poderiam praticar ,os dois tipos de atividade simultaneamente. Foram utilizados os testes de ,dinamometria lombar e de membros superiores (mão) para a mensuração da ,força, além do teste em cicloergômetro com análise direta de gases para a ,mensuração do V02. Após tratamento estatístico, os resultados obtidos na ,dinamometria lombar e de membros superiores apresentaram valores ,médios maiores no grupo GL. Em relação aos resultados obtidos no teste de ,V02, o grupo GH apresentou valores médios superiores. No entanto, em ambos os testes, os valores não foram estatisticamente significativos. Os dados sugerem que programas de treinamento em ginástica localizada e hidroginástica parecem apresentar efeitos semelhantes sobre a força e a resistência aeróbica.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2160&listaDetalhes%5B%5D=2160&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.