Efeitos do Treinamento Resistido em Mulheres Portadoras de Diabetes Mellitus Tipo Ii

Por: Dagnou Pessoa de Moura.

Revista Brasileira Atividade Física & Saúde - v.11 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

O sedentarismo e a má alimentação, tão comuns nos dias de hoje, levam a patologias como Diabetes Mellitus tipo II (DMNID). O objetivo desse estudo foi verificar a nfluência do treinamento resistido sobre alguns arâmetros fisiológicos, antropométricos e níveis séricos em ortadores de DMNID. Participaram desse estudo 8 oluntários do sexo feminino, sedentárias e portadoras de DMNID (59,87 ,62 anos; 67,05 ± 9,93 kg; 1,56 ± 0,05 metros; 28,47 ± 2,75 % gordura; 27,38 ± 2,75 kg/m2; 21,88 ± 3,03 l/kg/min). Estas compareceram ao laboratório (LAEF) nas semanas pré e pós-treinamento, onde foi nalisada a composição corporal, o VO2max em esteira e níveis séricos de colesterol total (CT) e glicemia em ejum (GJ). Após as primeiras avaliações as voluntárias oram submetidas a um treinamento resistido, realizado em forma de circuito, 3 vezes por semana, durante 8 semanas. Diante disso, pôde-se verificar que apenas as variáveis assa corporal total (MCT), % de gordura (%G) e VO2max apresentaram diferenças significantes (67,05 ± 9,93 e 6,21 ± 9,94 kg; 28,47 ± 2,75 e 28,12 ± 2,79 % gordura; 21,88 ± 3,03 e 24,07 ± 4,06 ml/kg/min), enquanto ue as variáveis IMC, CT e GJ não apresentaram diferenças significantes. Concluí-se que o treinamento esistido foi eficaz para a diminuição da MCT, %G e umento do VO2max e que, tanto a MCT quanto o %G, poderão ser nfluentes na diminuição da GJ e do CT em treinamentos mais prolongados em sujeitos com DMNID.

Endereço: http://www.sbafs.org.br/_artigos/29.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.