Efeitos do Treinamento Sobre Variáveis Psicofisiológicas na Pré-temporada de Futebol

Por: Alexandre Pinto, Bernardo Miloski, Daniel Gustavo Schimitz de Freitas, Maurício Bara Filho, Victor Hugo de Freitas e Vinicius Oliveira Damasceno.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.20 - n.1 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Verificar o efeito da carga de treinamento em variáveis bioquímicas, psicológicas, fisiológicas e hematológicas durante uma pré-temporada em atletas profissionais de futebol. Métodos: Oito jogadores de futebol profissional foram monitorados por 21 dias durante uma pré-temporada e submetidos a quatro avaliações (T1, T2, T3 e T4). As variáveis analisadas foram: concentração de hemoglobina, creatina quinase, questionário POMS e variabilidade da frequência cardíaca no domínio do tempo e da frequência. A carga de treinamento de cada sessão foi quantificada através do método TRIMP. Resultados: A creatina quinase aumentou significativamente (p<0,05) em T2 e T3 com relação a T1, seguindo o comportamento da carga de treinamento. As outras variáveis não apresentaram diferença significativa (p>0,05) e não foram encontradas correlações entre as variáveis. Conclusão: Parece que a creatina quinase é a variável mais sensível à carga de treinamento do que as outras analisadas. Os valores da variabilidade da frequência cardíaca no domínio da frequência apresentam uma tendência na resposta para mudanças na carga de treinamento.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v20n1/1517-8692-rbme-20-01-00026.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.