Efeitos de Um Programa de Exercício Físico Para Idosas Sobre Variáveis Neuro-motoras, Antropométrica e Medo de Cair

Por: Denilson de Castro Texeira.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.21 - n.2 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar os efeitos de um rograma de 19 meses de exercício físico nas variáveis de força de membros inferiores (FMI), agilidade AGI), índice de massa corporal (IMC) e medo de cair (MCAIR) de mulheres idosas funcionalmente ativas. articiparam do estudo 28 mulheres (68 ± 7 anos) inseridas em um programa de exercícios físicos esenvolvido pela Universidade Norte do Paraná (Londrina - PR). As aulas foram realizadas duas vezes por emana com 70 minutos de duração cada. As variáveis FMI, AGI, IMC e MCAIR foram avaliadas em três omentos (antes, no 7o. e 19o. meses do programa), respectivamente pelos testes de levantar da adeira em 30 segundos (RIKILI & JONES, 1999), sentar e levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa OKUMA & ANDREOTTI, 2004), pelas medidas antropométricas peso e estatura (MATSUDO, 2004) e por uma ntrevista. Os dados foram analisados pela estatística descritiva e testes não paramétricos com ignificância p < 0,05. Os resultados mostram que, durante o programa, as idosas tiveram melhoras ignificativas nas variáveis FMI e AGI, mas não no IMC e MCAIR, e quando separadas por níveis de IMC, as idosas com níveis normais apresentaram melhor desempenho do que as com sobrepeso. Conclui-se que a não iminuição do medo de quedas durante o programa, apesar da melhora nas capacidades de FMI e AGI, eve-se aos objetivos do programa, que não visou modificar as crenças das idosas sobre as uedas.

Endereço: http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/rbefe/v21n2/v21n2a3.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.