Efetividade das Intervenções na Prevenção de Disordens Músculo-esqueléticas dos Membros Superiores: Uma Atualização das Evidências.

Por: D. Van Eerd.
Send to Kindle


Resumo

O impacto de dores e lesões incapacitantes do sistema músculo esquelético (doenças do sistema musculoesquelético - DSM) decorrentes do ambiente laboral ainda permanece substancial em muitos locais de trabalho. Há pouco consenso sobre a intervenção mais apropriada para as DSM. Nosso objetivo foi atualizar uma revisão sistemática da literatura sobre intervenções no ambiente laboral para prevenção e tratamento de DSM dos membros superiores (DSMMS). Nós utilizamos um processo de revisão sistemática desenvolvido pelo Work & Health e uma síntese de melhores evidências adaptadas. Seis bases de dados foram utilizados (De Janeiro de 2008 até abril de 2013) produzindo 9909 referência sem duplicatas. 26 estudos de alta e média qualidade relevantes para nosso problema de pesquisa foram combinados com 35 da revisão original para sintetizar as evidências em 30 diferentes categorias de intervenção. Houve uma forte evidência para uma categoria de intervenção, treinamento resistido, levando à recomendação: implementar intervenções no ambiente laboral baseadas em treinamento resistido pode ajudar a prevenir e tratar as DSMMS e sintomas associados . A síntese também demonstrou moderado impacto para programas de alongamento, orientações sobre uso do mouse e suportes para antebraço em prevenir DSMMS e sintomas associados. Há evidências moderadas que demonstraram nenhum benefício do EMG biofeedback, do gerenciamento do estresse no trabalho e da adaptação do posto de trabalho para DSMMS e sintomas associados. Diretrizes são propostas para estas e outras categorias de intervenções. (Trad. Fabiano Marques Câmara)

Endereço: https://oem.bmj.com/content/73/1/62

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.