Eficácia Adaptativa em Atletas: Desenvolvimento de Instrumento Através do Esem e Tri

Por: Evandro Morais Peixoto, Marcos Alencar Abaíde Balbinotti e Tatiana de Cassía Nakano.

Revista Brasileira de Psicologia do Esporte - v.7 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver a segunda versão da Escala Diagnóstica Adaptativa para Atletas (EDAO-AR-A), que avalia a eficácia da adaptação de atletas a partir de duas subescalas Afetivo-Relacional (A-R) e Produtividade (Pr), e avaliar propriedades psicométricas da escala, dos itens e características dos participantes. A amostra foi composta por 374 atletas (22,8±7,7; 53,2% homens). Através dos procedimentos estatísticos: Exploratory Structural Equation Modeling, coeficiente alfa de Cronbach e Modelo de créditos parciais (MCP) verificou-se que ambas as subescalas avaliam a eficácia adaptativa de acordo com três fatores: Foco no eu, Foco no outro e Foco na situação problema, com índices desejáveis de precisão e estrutura fatorial. O MCP revelou itens com dificuldade baixa para amostra estudada e índices de ajustes adequados (Infit/Outfit). Os resultados sugerem que o EDAO-AR-A é uma medida adequada da eficácia adaptativa em atletas.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBPE/article/view/8808

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.