Elaboração e Validação do Questionário Sobre Qualidade de Vida de Atletas (QQVA)

Por: Renata de Andrade Cunha.

2008 29/09/2008

Send to Kindle


Resumo

O esporte pode causar prejuízos à qualidade de vida dos atletas devido a desequilíbrios físicos, psicológicos e sociais causados por fatores como, por exemplo, lesões, número excessivo de treinamentos e competições e nervosismo excessivo durante as competições. O objetivo desse estudo foi elaborar e validar um instrumento para medir a percepção de qualidade de vida de atletas brasileiros de ambos os gêneros e de diferentes modalidades esportivas individuais e coletivas, o Questionário sobre Qualidade de Vida de Atletas. A amostra foi composta por 298 atletas, sendo 179 homens (60,1%) e 119 mulheres (39,9%). A média de idade foi de 16,53 ± 1,74 anos. Os atletas pertenciam a 12 diferentes modalidades esportivas: natação, basquetebol, futsal, futebol, handebol, taekwondo, tênis de campo, voleibol, esgrima, tiro com arco, ciclismo e atletismo. A seleção dos itens do instrumento foi realizada com base na revisão de literatura sobre qualidade de vida, na Teoria da Ação e no conceito e no questionário de qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-100). O Coeficiente de Validade de Conteúdo do instrumentoobtido pela avaliação dos juízes para a clareza da linguagem e para a pertinência prática foram, respectivamente, 0,9509 e 0,9214. A análise fatorial, utilizando-se o método de componentes principais e rotação ortogonal Varimax, encontrou uma solução final de 14 itens agrupados em cinco fatores, diferentemente das três dimensões teóricas (biológica, psicológica e social) nas quais os juízes foram solicitados a classificar os itens. O índice KMO foi de 0,723 e a prova de esfericidadede Bartlett evidenciou que existem correlações significativas (p=0,000) entre os itens. As comunalidades mostraram valores entre 0,644 e 0,838. Os itens apresentaram cargas fatoriais entre 0,754 e 0,898 com o fator no qual foram agrupados e cargas fatoriais menores que 0,280 com os outros fatores. A variância total explicada foi de 74,060%. A consistência interna medida pelo Alpha de Cronbach foi de 0,733 (instrumento no geral), 0,855 (Fator Sinais e Sintomas de Supertreinamento), 0,820 (Fator Condições Básicas para Saúde), 0,723 (Fator Relacionamento Social no Ambiente Esportivo), 0,793 (Fator Estados Emocionais do Atleta) e 0,757 (Fator Planejamento e Periodização do Treinamento Esportivo). O instrumento pode ser considerado válido e fidedigno para a avaliação da percepçãoda qualidade de vida de atletas

Endereço: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/KMCG-7NRM33

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.