Em Busca da Quantidade ótima de Prática Constante na Estrutura Constante-variada: Um Olhar Para a Validade Ecológica e a Especificidade da Tarefa

Por: Go Tani, Lilian Granato Coimbrão, Silvia Letícia da Silva, Thiago Rogel Santos Ferreira e .

Revista da Educação Física - UEM - v.24 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Esse trabalho investigou os efeitos da prática constante, anteriormente à prática variada, no processo adaptativo de aprendizagem motora em razão da validade ecológica e da especificidade da tarefa. Os participantes foram 108 crianças de ambos os sexos, com idade média de 11,3 (±0,4 anos), que foram divididas entre dois experimentos envolvendo cada um a aprendizagem de uma habilidade específica: (1) rebatida do tênis de mesa e (2) tacada do golfe. Ambos os estudos contaram com três grupos de diferentes quantidades de prática constante anteriormente à prática variada (aleatória ou por blocos) e, também, duas fases (estabilização e adaptação). As variáveis dependentes foram pontos (rebatida do tênis de mesa) e acertos no buraco (tacada do golfe). Os resultados evidenciaram efeitos da especificidade da tarefa, pois permitiram inferir a existência de uma quantidade ótima de prática constante (anteriormente à variada) apenas para a aprendizagem da rebatida do tênis de mesa.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/17490/11803

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.