Emergência e Desenvolvimento da Ação nos Apertos Manuais de Bebês

Por: Priscilla Augusta Monteiro Ferronato.

2015 15/05/2015

Send to Kindle


Resumo

Esse estudo tem como tese que o comportamento de recém nascidos e bebês é ativo, ou seja, guiado a uma meta específica e baseado no conhecimento a respeito do ambiente ao seu redor. Também é assumido que essa capacidade de adaptação se fortaleça ao longo dos 4 primeiros meses após o nascimento. Foram investigadas as atividades manuais de recém nascidos e bebês, tendo em vista que as mãos são uma importante ferramenta de percepção e interação com o ambiente. Assim, os objetivos do estudo foram: a) descrever o comportamento de apertar ao longo dos 4 primeiros meses após o nascimento; e b) identificar acoplamentos entre apertos manuais e o contexto ambiental durante os quatro primeiro meses após o nascimento. Os resultados mostraram que os bebês alteraram a organização temporal dos apertos diferentemente nas situações de contingência e não contingência, um indicativo inicial do comportamento ativo nos apertos manuais

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39133/tde-03082015-094720/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.