Emoções e Habilidades Motoras Aquáticas em Mulheres

Por: Roberto Antonio de Campos Barion.

115 páginas. 2005 21/12/2005

Send to Kindle


Resumo

Diferentes tipos de emoções estão presentes no meio aquático mas suas relações com as habilidades motoras não são conhecidas. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a relação entre habilidades motoras aquáticas e emoções. Para isto foi realizada uma pesquisa aplicada do tipo I, observando-se 32 mulheres entre 29 e 59 anos. Elas realizaram um teste de habilidades motoras aquáticas incluindo saltar, flutuar, submergir, deslizar e nadar. Uma escala de emoções foi construída para medir o nível das emoções básicas do ser humano, tais como alegria, medo, surpresa, raiva, tristeza e nojo, em casa ou em diferentes profundidades de uma piscina. Foram encontradas correlações negativas, estatisticamente significantes Spearman’s rho para p< 0.05, entre o medo ou a surpresa e o nível de habilidades motoras na parte média e profunda da piscina e entre a tristeza ou raiva em águas profundas. Foi sugerido que a carência de habilidades motoras aquáticas pode trazer sentimentos de medo, tristeza ou raiva, sendo desejável que o nível destas habilidades sejam aumentados através de um programa aquático. Os instrumentos utilizados para medir o nível de habilidade motora e a intensidade das emoções se mostraram úteis para analisar o fenômeno.

Endereço: https://www.unimep.br/phpg/bibdig/aluno/visualiza.php?cod=1012

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.