Emoções Pré-competitivas em Atletas de Basquetebol: Uma Análise Fenomenológica na Perspectiva da Psicologia do Esporte.

Por: .

2008 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O atleta, no momento pré-competitivo, está sob a influência das mais variadas pressões do meio esportivo, tais como: expectativas sobre o desempenho por parte da imprensa, familiares, treinadores e componentes da equipe, exigência de resultados, cobrança de que o atleta ou a equipe tenha determinado tipo de comportamento ou atitude, importância da competição, dentre outros. Além do mais, está sob a influência de pressões pessoais, auto-expectativa para se desempenhar bem, ter autocontrole sobre suas atitudes, etc. Estas pressões são avaliadas e interpretadas cognitivamente e podem gerar uma gama de emoções, interferindo no seu desempenho. Emoção é definida como um conjunto complexo de motivos objetivos e subjetivos que originam reações como alegria, prazer, medo, ansiedade e nervosismo. Portanto este estudo tem por objetivo compreender e analisar as emoções vivenciadas por jogadores no momento anterior a competição, denominado pré-competitivo. Para tanto, foram avaliados 48 jogadores de alto rendimento, do sexo masculino, da modalidade basquetebol, convocados para a Seleção Brasileira Juvenil (N=30) e Adulta (N=18) para participarem dos Campeonatos 5ª Copa América Juvenil Masculina e do 8 Campeonato Mundial Juvenil Masculino sub-19 e do 42 Campeonato Sulamericano Adulto Masculino e 15 Campeonato Mundial Adulto Masculino através de uma questão aberta semi-estruturada: “Escreva como você se sente no momento anterior à competição”. Assim, a análise compreensiva dos relatos sobre as emoções de cada atleta foi dividida em três etapas a seguir: Descrição Fenomenológica das vivências emocionais pré-competitivas para cada sujeito das duas equipes. Redução Fenomenológica e Categorização de determinadas partes das descrições dos sujeitos e, Reflexão e Interpretação Fenomenológica dos discursos dos jogadores buscando elementos comuns e diferentes à maioria comparando por tempo de experiência e posição de jogo e, finalmente, discutindo à luz da Psicologia do Esporte. Podemos concluir que as emoções pré-competitivas são reflexo predominantemente do processo cognitivo sobre a expectativa do desempenho. Portanto, a perspectiva cognitiva das emoções é relevante para este contexto. A familiaridade das emoções pré-competitivas é fundamental já que é um importante mediador do desempenho futuro. Assim, quando os atletas se percebem como tendo algum tipo de controle sobre as futuras competições e o domínio sobre as competências necessárias para aquele momento em particular exibem emoções pré-competitivas relacionadas a auto-expectativas positivas. Por outro lado, quanto mais importante e incerto for o resultado esportivo, mais os atletas tendem a experienciar emoções pré-competitivas relacionadas a preocupação e ansiedade. Essas considerações anteriores também nos levam a afirmar que as emoções vivenciadas são dependentes do tempo de experiência.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2009_087_miguel.php

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.