Entre a Violência e a Festa Popular no Futebol da Argentina: as Barras-bravas, as Políticas Públicas e Uma Ong

Por: Diego Murzi, Laura Yoshida e Fernando Segura.

Publicatio UEPG - Ciências Sociais Aplicadas - v.25 - n.2 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho tem como objetivo comentar o problema histórico de violência no futebol argentino. A partir dos aspectos culturais identificados pelos estudos antropológicos já realizados, analisaremos os elementos do entorno que agravam o problema. A este respeito, vamos discutir os dispositivos de políticas públicas de segurança, os quais longe de conter, têm contribuído na criação de outros fatores de violência. Finalmente, tentaremos relacionar o papel de uma ONG, Salvemos al Fútbol, desde suas origens até as recentes ações na luta contra a violência no futebol. Assim, da lógica da denúncia como principal razão de existir, os esforços graduais começaram a ser pensados para dispositivos de prevenção. Tudo isto num contexto, no qual os meios de comunicação e os governos são regidos pelo discurso da tolerância zero.

Palavras-chave


 

Endereço: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/sociais/article/view/10181

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.