Entre o Lazer e a Luta: o associativismo recreativo entre os trabalhadores fabris do Jardim Botânico (1895-1917)

Por: Mariana Barbosa Carvalho da Costa.

158 páginas. 2014 19/09/2014

Send to Kindle


Resumo

Em julho de 1917 os principais jornais do Distrito Federal noticiavam a paralisação de trabalhadores de diversas categorias na cidade, caracterizada pelos contemporâneos como uma Greve Geral. Para parte da historiografia, trata-se de mais uma das muitas manifestações operárias que, sob a orientação de militantes anarquistas do movimento operário, teria gerado naquele ano a irrupção de amplas manifestações grevistas. Problematizando tal perspectiva, este trabalho particulariza a análise na experiência dos trabalhadores do bairro operário do Jardim Botânico, atentando para outras dimensões da lógica de sua articulação identitária nas décadas anteriores que podem ter ajudado esses sujeitos a constituir seus laços de identidade naquela situação. Para isso, serão privilegiadas suas formas anteriores de organização e estabelecimento de solidariedades, expressas nas muitas associações recreativas formadas na localidade por aqueles trabalhadores.

Endereço: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=25086@1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.