Equações de Predição da Aptidão Cardiorrespiratória de Adultos Sem Teste de Exercícios Físicos

Por: Anderson Zampier Ulbrich, Juan Marcelo Cáceres, Magnus Benetti e Tiago Facchini Panigas.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.14 - n.3 - 2012

Send to Kindle


Resumo

A ferramenta mais precisa para avaliação da aptidão cardiorrespiratória e o teste cardiopulmonar de esforço. Entretanto, para sua utilização, são necessários equipamentos de custo elevado, técnicos bem treinados e tempo, restringindo sua utilização em estudos populacionais. Desta forma, o objetivo do estudo foi desenvolver modelos de predição da aptidão cardiorrespiratória de adultos, por meio de variáveis de simples mensuração. Foram utilizados os dados de 8.293 sujeitos, sendo 5.291 homens e 3.235 mulheres. A amostra constituiu-se de dados retrospectivos da cidade de Florianópolis – SC, abrangendo sujeitos entre 18 e 65 anos. Para estimar o consumo de oxigênio de pico (VO2pico), mensurado de maneira direta, foram associados os dados de: idade, massa corporal, condicionamento, estatura, frequência cardíaca pré-esforço, dislipidemia, hipertensão arterial, tabagismo, diabetes. Apos a realização dos procedimentos estatísticos por intermédio de regressão linear múltipla, foram desenvolvidas duas equações para o sexo masculino e duas para o sexo feminino. O modelo completo para o sexo masculino apresenta R2 ajustado de 0,531 e erro padrão de estimativa (EPE) de 7,15 ml-1∙kg-1∙min, enquanto que o modelo completo para o sexo feminino apresenta R2 ajustado de 0,436 e EPE de 5,68 ml-1∙kg-1∙min. Conclui-se que o modelo desenvolvido de predição da aptidão cardiorrespiratória e uma alternativa viável e pratica para predição do VO2pico em estudos epidemiológicos ou quando um teste cardiopulmonar de esforço não for possível ou acessível.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2012v14n3p287

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.