Ergoespirometria em Atletas Paraolímpicos Brasileiros

Por: Antônio Carlos da Silva.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.8 - n.3 - 2002

Send to Kindle


Resumo

A partir dos testes de aptidão física realizados em tletas paraolímpicos brasileiros, na preparação para as araolimpíadas de Sidney 2000, este artigo objetiva iscorrer sobre a utilização da Ergoespirometria como um importante método de avaliação funcional, cujas plicações podem beneficiar desde portadores de atologias até os atletas de alto nível, incluindo-se os ortadores de deficiências físicas ou mentais. São ostrados os resultados dos principais parâmetros nalisados (consumo máximo de oxigênio - VO2max - e limiares anaeróbios ventilatórios) nestas avaliações com atletas paraolímpicos, de diversas modalidades e com diferentes tipos de deficiências, além de suas bases fisiológicas gerais, a metodologia e protocolos mpregados. Salientam-se também certas características speciais que estes testes apresentam, principalmente em ortadores de deficiências, como especificidade, cuidados de segurança, processos de motivação e entendimento. inalmente, a pouca disponibilidade de trabalhos deste ipo publicados na literatura, especialmente com ortadores de deficiências brasileiros, torna necessária divulgação de estudos nesta linha de pesquisa. Estes rabalhos certamente poderão auxiliar para um melhor onhecimento sobre este grande contingente de portadores e deficiências que temos no Brasil e no mundo, olaborando para a implementação de diretrizes e ações ais efetivas voltadas especificamente para estes ndivíduos, não apenas no âmbito competitivo, mas para ualquer pessoa portadora de necessidades especiais.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v8n3/v8n3a08.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.